21 de setembro de 2018

Ciranda Poética Projeto C.O.V.A. Musas Góticas



Inomináveis Saudações a todos vós, Coveiros e visitantes!

Calíope (Musa da Eloquência, Épica e Ciência), Clio (Musa da História), Erato (Musa da Música e da Lírica Erótica), Euterpe (Musa da Música e da Lírica Popular), Melpómene (Musa do Canto Coral), Polímnia (Musa do Canto Sagrado e da Mímica), Talía (Musa da Alegria), Terpsícore (Musa da Dança) e Urania (Musa da Astrologia): as Nove Musas da Mitologia Grega, filhas de Zeus e Mnemósine. Da Civilização Grega para o mundo, tais Egregoras representam todas as Forças que levaram ao Progresso Humano no campo das Ciências Humanas, Exatas e Tecnológicas. Na Poesia, a ideia da Musa Inspiradora é parte do inconsciente coletivo da plêiade de poetas que desde Homero velam pelo versificar.

A Subcultura Gótica surgiu como movimento em si mesmo nos anos 80 com um conjunto característico de fatores que envolviam Moda, Arte, Literatura, Poesia, Música e Cinema. Toda uma estrutura de elementos se configuraram a partir dos últimos anos do século vinte e hoje são a própria História do Movimento em si. As Gothic Girls são elementos de interesse no conjunto de tais fatores, o Feminino esteticamente moldado pela estética obscuridade. De Siouxie Sioux a Mahafsoun, de Candia Ridley a Sygin, o mito da Musa Gótica se construiu e hoje é inspiração para poetisas e poetas de todo o mundo. Sedução, Sensualidade, Erotismo e Fetichismo acompanham o imaginário da feminilidade que se expressa nesta Subcultura.

Esta Ciranda Poética Musas Góticas é uma homenagem tanto a elas quanto à História do Gótico, ainda tão discriminado pela "Sociedade Tradicional", em suas áreas artísticas. Um Tributo às Musas de tal Subcultura é este Evento do Projeto C.O.V.A.  que nasceu por sugestão do poeta Mariano Goes.

Eu, Giovani Coelho de Souza, aka Inominável Ser, Administrador e Criador do Projeto C.O.V.A. e Lilith Poetisa, Moderadora do Grupo no Facebook, daremos as boas-vindas a todas as poetisas e a todos os poetas interessados em participarem deste Evento, que ocorre desde a meia-noite de quarta-feira, 19 de setembro de 2018, e irá até a meia-noite do dia 28 deste mesmo mês. Sintam-se plenamente livres e escrevam com toda a força de vossas almas!

Saudações Inomináveis a todos vós, Coveiros e visitantes!

Giovani Coelho De Souza
O INOMINÁVEL SER
O COVEIRO
ADMINISTRADOR

IMAGEM: Mahafsoun



Imagem de divulgação por Oanna Selten




8 de setembro de 2018

Portfólio Favole 1: Lágrimas De Pedra - Victoria Francés



SINOPSE

"Favole é uma canção do romantismo gótico, uma história de paixões imortais narradas em imagens que ilustram a estética dos contos de fadas mais sombrios ..."



Inomináveis Saudações a todos vós, Coveiros e visitantes!

Favole 1: Lágrimas De Pedra é o primeiro livro da deslumbrante e fascinante ilustradora gótica espanhola Victoria Francés. Lançado no ano de 2005 pela Norma Editorial, tornou-se um fenômeno mundial em vendas, fazendo de sua autora, então com apenas vinte e dois anos de idade, uma renomada artista o internacional. E as qualidades do álbum em si são testemunhos do alcance de tal status, há nele Beleza & Terror, Amor & Desespero, Frieza & Calor, Decadência & Erotismo, O Belo & O Sublime, evocados pelo imortal odor das catacumbas abrindo-se diante de nós. Um clássico contemporâneo do Terror Ilustrado onde a temática vampírica evoca os milenares mitos presentes no imaginário popular acerca deles. Um monumento de ossos que se movem na Escuridão Eterna carregando a Deusa Solidão e a Deusa Dor em lágrimas de pedra. Porque a Imortalidade não é um mar de eternas felicidades, o que as composições visuais de Francés abertamente esclarecem ao nosso olhar.

Aqui está presente um Portfólio apresentando a riqueza do primeiro livro da Trilogia Favole. Peço, então, prezados cadáveres, Mortais e Imortais, que ao mesmo…

APRECIEM SEM MODERAÇÃO!!!
































































 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Affiliate Network Reviews