4 de novembro de 2016

Os Encantamentos


Black Magic Specialist - lovespecialist


Pai Meu Que Estás
Dentro De Mim,
Revigorai-Me Pelas
Manhãs Nubladas,
Revigorai-Me Pelas
Tardes Nubladas,
Revigorai-Me Pelas
Noites Nubladas,
ORDENO-TE!!!

Que Eu Nunca Me Esqueça
De Que EU SOU,
Tanto Diante Da
Fera Sangrenta
Quanto Diante Do
Uivo Da Besta
Nas Esferas Negras,
ORDENO-TE!!!

Que Tu Nunca Me Esqueças
Diante Do Calor
Do Deserto Inimigo
E Das Garras
Das Feras Traiçoeiras,
ORDENO-TE!!!

Purificado Eu Seja
Diante Do Fogo
Da Vida
E Diante Do Fogo
Da Morte,
Imortal E Eterno
No Corredor Dos Umbrais
À Direita
E À Esquerda
Do Meu Trajeto,
ORDENO-TE!!!

Purificado Tu Sejas
E Eu Te Ordeno
Que Sempre Me Alertes
Sobre O Que EU SOU
Diante Do Espelho Negro
E Do Teatro Da Dor,
ORDENO-TE!!!

E Que,
Para Sempre,
EU SEJA
O QUE TU
ÉS,
ORDENO-TE!!!

TU!!!

TU!!!

TU!!!

TU,
O DRAGÃO!!!

TU,
O GRANDE DRAGÃO!!!

TU,
O VOCIFERANTE
DRAGÃO
EM MEU EU!!!

TU,
O GIGANTE
DRAGÃO
EM MEUS SONHOS!!!

TU,
O FURIOSO
DRAGÃO
EM MEUS PESADELOS!!!

TU,
O IMPERIAL
DRAGÃO
DE MEUS INFERNOS!!!

TU,
O OUSADO
DRAGÃO
DOS MEUS PARAÍSOS!!!

TU,
DRAGÃO,
AO QUAL
ORDENO
QUE
RESPIRES
RESPIRES
RESPIRES
RESPIRES
RESPIRES
RESPIRES
RESPIRES
RESPIRES
RESPIRES
EM MINHA
COVA
INTERIOR!!!

DRACONIS
UNIVERSUS
NIGRI

DRACONIS
UNIVERSUS
NIGRI

DRACONIS
UNIVERSUS
NIGRI

DRACONIS
UNIVERSUS
NIGRI

DRACONIS
UNIVERSUS
NIGRI

DRACONIS
UNIVERSUS
NIGRI

DRACONIS
UNIVERSUS
NIGRI

DRACONIS
UNIVERSUS
NIGRI

DRACONIS
UNIVERSUS
NIGRI

AMÉM

AMÉM

AMÉM

AMÉM

AMÉM

AMÉM

AMÉM

AMÉM

AMÉM


Inomináveis Saudacões a todos vós, Coveiros e visitantes!

Acima, uma Afirmação, o posicionamento da Vontade em uma determinada conceituação. Qual a conceituação? É a conceituação do Eu Superior, O Pai, que não é, neste caso, uma Entidade Externa, mas uma Entidade Interior, um Ponto De Contato Supremo com a Parcela Elevada de nossas personalidades como Espíritos Encarnados. Na Afirmação, o Sujeito se encarrega de mover o Objeto, com sua mais firme e decidida Vontade, na consecução do que é proposto a mover-se, qual um operário bem hábil move uma massa cuja quantidade é bastante elevada. Imaginem, então, se a Vontade, executando tais Afirmações, mentalizando todas estas, Vendo-As Realizadas, Vendo-As Reais, explore conteúdos que normalmente ficam inacessíveis aos comuns mortais... Temos, então, A Realização Do Ritual, uma parte da Magia Pessoal, a qual, no caso acima da Afirmação por mim elaborada, foi posta a cabo à medida da forte indução do Eu Superior ao ritmo de minha Vontade a fazê-lo Desperto com as minhas ordens. É típico da Magia a força necessária para a objetiva realização positivista de um Ritual, pois não basta apenas recitar um complicado e elaborado manancial de fórmulas e de palavras, que, se simplesmente recitadas, assim mesmo, perdem todo o conteúdo de seus Verdadeiros Sentidos. É necessário que o Mago (Aquele Que Plenamente Domina As Formas Que Manipula E Tem Os Elementos E Todas As Demais Cosisas Como Parte De Si Mesmo) ou Magista (Aquele Que Sabe Utilizar-Se Dos Instrumentos De Realização Mágica E Dispõe Apenas Do Início Do Domínio Mágico Das Formas, Dos Elementos E De Todas As Coisas) Sinta, Viva, Seja, torne-se Um com Aquele e/ou Aquela e/ou Aquilo que ele Evoca e/ou Invoca, utilizando-se ao máximo do psicodrama, do domínio das palavras, da Magia Das Palavras. Todo um palco deve ser montado pelo Mago ou Magista durante o envolvimento mágico proporcionado por suas práticas ritualísticas, pois de nada adianta executar roboticamente, por exemplo, as recitações de um Ritual de uma maneira que não seja um pedido, como em uma oração, mas uma ordem, já que em todo o Ocultismo é dito que os Espíritos devem servir aos Operadores e não o contrário.

A essência dos Encantamentos se situa na utilização de determinados simbolismos que digam, realmente, algo a respeito do que se quer Mover, do que se quer Aplicar, do que se quer Realizar. A manipulação corretíssima das palavras, A Palavra, O Verbo, deve ser o Instrumento Maior do Operador, pois bem o disse Eliphas Levi Zahed:


Em Magia, ter dito é ter feito.


Quer dizer, no que é dito e vivenciado, visto e realizado, em uma Evocação ou em uma Invocação, há que se ter a Vontade apoiando-se na execução, ao mesmo tempo, da conclusiva forma final que se objetiva dar ao conduzir da mágica ação. Um Operador fraco, um Operador ingênuo, um Operador frio, que recite as palavras como quem lê em voz alta uma bula de remédios, não deve nunca tentar se aproximar dos mais altos Rituais, pois corre sempre o risco de desnecessariamente desgastar-se e falhar. Mas, as palavras, simplesmente, não possuem O Poder e, sim, é o Operador que O possui em si mesmo, O Mago Faz A Si Mesmo, O Magista Faz A Si Mesmo, A Operação Se Realiza Quando Um Consigo Mesmo É O Sujeito Mágico E O Objeto Mágico; e, mais do que conectar ao Alto ou ao Abismo, ele se configura um dínamo possante de Forças que tem que ser dominadas grandiosa e habilmente, pois o risco de ser fulminado por Elas é gritante. Eliphas Levi, mais uma vez aqui cito este grande ocultista do século dezenove, confirma o que eu disse sobre a determinação do Operador com estas palavras presentes em Dogma E Ritual Da Alta Magia, à página 279:


"(...) Um mago apaixonado, um mago guloso, um mago colérico, um mago preguiçoso são monstruosidades impossíveis. O mago pensa e quer, nada ama com desejo, nada repele com paixão; a palavra paixão representa um estado passivo, e o mago é sempre ativo e vitorioso. O mais difícil nas altas ciências, é chegar à realização disto; por isso, quando o mago criou a si próprio, a grande obra está realizada, ao menos no seu instrumento e na sua causa. (...)"


A Magia requer o controle de si mesmo no intuito de contato tanto com as Forças Das Luzes quanto com as Forças Das Trevas e nenhum Mago e/ou Magista decente, verdadeiro, deve negar a Essência Divina de Jesus de Nazaré, Governante Espiritual deste mundo, e a Essência Demoníaca de Nahema, Governante de Aretz, a Qulipoth correspondente a Malkut, que vem a ser o Plano no qual todos nós transitamos. Reconhecer isso é um grandioso passo em direção a qualquer benefício que venha a se querer efetivamente concluso após um Ritual, tanto para a Destruição quanto para a Construção, a partir da Essência do Mago ou do Magista, a partir da personalidade e dos objetivos de cada um destes. Há um trecho de Análise Por Um Mestre Do Templo, de Jack Parsons, um famoso ocultista do século vinte, que complementa o dito acerca da Vontade acima, elevada a um patamar de Unicidade com o Eu Superior, este que em todo Ritual deve estar no Ativo Aspecto do Operador:


(...) a Verdadeira Vontade não pode ser verdadeiramente formulada até que você seja iniciado em todos os outros planos, e é bom não ter a pretensão de formulá-la. Até esse ponto tudo o que você pode saber da Verdadeira Vontade é a aspiração ao próximo passo – rumo a mais experiência. Eis a glória da Lei De Thelema: FAZ! (...)


Tal Lei pode ser guiada a todo tipo de Neófito em Magia ou Mago ou Magista que se pretenda ser o senhor de si mesmo, pois FAZER É REALIZAR, FAZER É AJUSTAR, FAZER É CONCEBER, FAZER É AMAMENTAR, FAZER É DESENVOLVER, FAZER É AMADURECER, FAZER É ETERNIZAR! A Orientação, A Propagação, A Formulação, A Correta Execução, as quatro essenciais objetividades do utilizar das palavras, regando com bases seguras o Templo Interno no qual O Poder está, assegura a experiência; após várias falhas, após várias passagens por pedregosos caminhos, caminhos de dores, caminhos de lágrimas, o Operador pode se dar por satisfeito, seguro de si mesmo, portando a confiança de todo aquele que, diante dos Portais todos que se abrem ao seu Olhar, já Vê tudo FEITO. Mais do que fórmulas e recitações, como dito anteriormente, os Encantamentos e seus simbolismos se amparam no encontro com a Verdadeira Vontade; com a Verdadeira Vontade, um Mago pode se dizer um Mago; com a Verdadeira Vontade, um Magista pode se dizer um Magista; com a Verdadeira Vontade, ultrapassando a condição de Mago ou de Magista, tanto o Mago quanto o Magista podem se dizer MUITO MAIS!

Saudações Inomináveis a todos vós, Coveiros e visitantes!





Share:

0 Ossos Lançados:

Tecnologia do Blogger.

Sobre Esta Cova







Inomináveis Saudações a todos!



Este é o blog do Projeto Companhia De Organizadores De Viagens Abissais (C.O.V.A.), o qual é totalmente voltado para a Arte Sombria, em suas manifestações através da Poesia, Literatura, Pintura, Desenho, Ilustração, Arte Digital, Música, Escultura, Arquitetura, Cinema e novas expressões artísticas e intelectivas que a todo o momento brotam das mentes dos que abordam tal temática. Com o intuito de reunir o máximo possível de artistas e interessados na mesma, então, aqui fundo este blog para divulgar o trabalho realizado nas páginas de mesmo nome existente no Forumeiros, além da elaboração de postagens com assuntos que não está no mesmo disponível.



Bem-vindos, Coveiros e visitantes!



Bem-vindos, cadáveres leitores!



Saudações Inomináveis a todos!



Inominável Ser

O COVEIRO

ADMINISTRADOR



Os Escribas Coveiros

Enterram-Se Nesta Cova:

Blog Archive

Labels

Covas Recomendáveis

Parcerias

Meu Perfil No Facebook

Lápides Eternamente Inderrubáveis

Recent Posts

Unordered List

Inomináveis Saudações! Escolham um de nossos banners e tornem-se Parceiros do Projeto C.O.V.A., enviando-nos o banner e o link de vosso trabalho para este endereço de e-mail: projetocova@gmail.com Design por Laracna D'Angels

Theme Support