1 de setembro de 2015

Wes Craven, UNDEAD UNDEAD UNDEAD!!!


Inomináveis Saudações a todos vós, Coveiros e visitantes.

Neste retorno das postagens aqui do blog, uma meditação sobre um dos maiores ícones do Gênero Terror na História do Cinema, Wes Craven, que faleceu aos 76 anos no domingo, 30 de agosto de 2015, devido a um tumor cerebral. Vou fazer diferente na homenagem a ele e me referir a dois filmes que me marcaram muito com uma análise bastante pessoal.

Lá pelos meus doze ou quatorze anos, não me lembro bem, fui capturado pelo primeiro A Hora do Pesadelo de um mortal, juntamente com os filmes das franquias Sexta-Feira 13 e Halloween. No entanto, o único filme que mais representa um quê de especial em minha memória é a primeira história de Freddy Krueger no único filme da franquia por ele estrelada e que vale a pena ser revisto várias e várias vezes. Há um Horror sutil, sinistro, envolvente e fascinante no mesmo que arrebata e transporta o espectador diretamente para o âmago da ação. Os sonhos se tornando pesadelos, estes se transferindo para a realidade tangível, referências claras a Jung e seus arquétipos, sendo neste caso específico do filme o do psicopata invencível em sua sede de sangue que acaba por ser tornar uma Entidade a navegar entre os oníricos campos de suas vítimas. Uma peça singular dos anos 80 é este filme e as suas continuações são plenamente ridículas e inferiores por se tornarem paródias ridículas dele.

Em Pânico, o primeiro filme, pode-se dizer que todo o Gênero de Terror e Horror no Cinema foi revisitado, ridicularizado, revitalizado e homenageado ao mesmo tempo. Os clichês e as perspectivas do plano conceitual do roteiro a todo momento produzem uma espontânea metsalinguagem muitíssimo sutil por natureza, uma qualidade que torna a película, de um modo todo, genial. Um novo monstro foi moldado no Inconsciente Coletivo que, tal como Freddy Krueger, se tornou um ídolo pop para os amantes do Gênero pelo mundo. Ghostface se apresenta como uma mescla de todos os assassinos seriais do Cinema antes e depois dele, repleto de referências no modo como age  e move. É um filme muito superior às suas três continuações, também dirigidas por Craven.

Este Coveiro aqui gostaria de retornar a este blog com uma postagem mais amena, mas a existência é duríssima, uma tempestade a levar tudo de relevante para o quase esquecimento. Mas, mesmo que daqui a dois mil e quinze anos ninguém se lembre do nome de Wes Craven, o Cinema ainda existirá e gritos de pânico e dor continuarão sendo ouvidos em salas escuras lotadas...

Saudações Inomináveis a todos vós, Coveiros e visitantes.
Share:

0 Ossos Lançados:

Tecnologia do Blogger.

Sobre Esta Cova







Inomináveis Saudações a todos!



Este é o blog do Projeto Companhia De Organizadores De Viagens Abissais (C.O.V.A.), o qual é totalmente voltado para a Arte Sombria, em suas manifestações através da Poesia, Literatura, Pintura, Desenho, Ilustração, Arte Digital, Música, Escultura, Arquitetura, Cinema e novas expressões artísticas e intelectivas que a todo o momento brotam das mentes dos que abordam tal temática. Com o intuito de reunir o máximo possível de artistas e interessados na mesma, então, aqui fundo este blog para divulgar o trabalho realizado nas páginas de mesmo nome existente no Forumeiros, além da elaboração de postagens com assuntos que não está no mesmo disponível.



Bem-vindos, Coveiros e visitantes!



Bem-vindos, cadáveres leitores!



Saudações Inomináveis a todos!



Inominável Ser

O COVEIRO

ADMINISTRADOR



Os Escribas Coveiros

Enterram-Se Nesta Cova:

Labels

Covas Recomendáveis

Parcerias

Meu Perfil No Facebook

Recent Posts

Unordered List

Inomináveis Saudações! Escolham um de nossos banners e tornem-se Parceiros do Projeto C.O.V.A., enviando-nos o banner e o link de vosso trabalho para este endereço de e-mail: projetocova@gmail.com Design por Laracna D'Angels

Theme Support