24 de abril de 2010

Lilith - A Grande Fêmea Da Criação - Parte V




Lilith - Gloomndoom



Eu Me Escondo
Atrás Da Sombra
Do Vale Dos Tenebrosos
Reinos Astrais
E Meu Sibilar Segue
A Lua Negra
A Imperar.
Repito Meu Bailar
Entre Os Ossos
Que Quebro Aos Meus
Sibilantes Pés
E Dou Um Grito
De Força Maior
Diante Do Rei
Que Me Oferece
A Gruta De Sangue
De Seus Exércitos,
Cujos Soldados Me Fodem
Em Meu Leito
No Grande Deserto.
Ninguém Me Vê
Chegar
Em Qualquer Lar,
Ninguém Me Vê
Sair
De Todo Lar,
Estou,
Estive,
Estarei,
Não Estou,
Não Estive,
Não Estarei,
Vou Sempre
Estar...
Me Animam As Carnes
E Me Alegram
Os Temerários
Que Me Afrontam
Por Causa Da Minha
Venenosa Verdade.
Me Agitam Os Colares
Portados Pelas Filhas
De Minha Linguagem,
As Dominadoras De Homens
Que Não Resistem
À Minha Verdade.
Me Convocam
Os Homens Que Marco,
Estou Com
Eles,
Surjo Para
Eles,
Mas Não Sou
De Nenhum
Deles.
Sou Minha,
Sou Lilith,
Tua Lilith,
Homem,
Apenas Na Hora
Que A Tua Pica Penetra
Em Minha Buceta
Saborosa.

Inominável Ser
LILITH
NESTA HORA


Em Lilith, podemos identificar muitas diversas tendências. Aos acostumados com seus arquetípicos comandos, Ela não se deixa amarrar aos comuns planos identificantes de Sua natureza mais elementar. Não se deixando pegar e nem amarrar, não se deixando apegar e nem apagar, Ela serpenteia abusadamente rebelde entre os que sensivelmente sentem-Na perto da jugular e da ponta da espada erguida, símbolo do pênis ereto pronto para a úmida vagina. Não há Arquétipo mais digno de ser representativo da Força Sexual do que Lilith, uma Entidade que manifesta-se como a própria Libido, a própria Sexualidade.

Lilith, O Sopro. Lilith, A Invisível. Lilith, A Tocável. Lilith, A Próxima. Não se sabe ao certo se Ela está perto ou longe, está sendo coerente ou incoerente conosco, já que é imprevisível e significa a Imagem Maior da mulher totalmente liberta das diversas patriarcais amarras. Temem-na os padres e os rabinos, assim como os que desconhecem-Na, por causa dessa entrega Dela em ser sibilantemente presença na cópula e em todo rebelde desejo de originalidade nascente no seio de um ser humano integrado ao sentimento de querer libertar-se e elevar-se do barro ao ouro. Instigante e saborosa, Ela acaricia a pele da freira e da prostituta, da recatada e da libertina; do padre e do michê, do tímido e do libertino. Não há Poder Maior do que o da Sexualidade. Sexo É O Máximo Poder. Sexo É Lilith.

Removida da Bíblia Católica por força da hipocrisia dos Padres e Doutores da Igreja (que veio a assassinar o Cristianismo Primitivo com a passagem para uma religiosidade toda materialista e política), Lilith continuou, no entanto, assombrando aos homens e mulheres da Terra como um fantasma insinuante dentro da carne. Não é um incômodo sentir atração sexual por indivíduos do sexo oposto ou do mesmo sexo, mas para os hipócritas religiosos, não só os católicos como os de todas as religiões mesquinhas e atrofiantes da Humanidade, ser sexualmente dionísiaco é cair no "fogo do Inferno"... Grande hipocrisia, da qual Ela, por todos os lados, ri, sacudindo a cabeleira e acariciando as serpentes da voluptuosidade que atacam até mesmo aqueles que atrás de um púlpito ou de uma batina ou túnica se sentem "privilegiados" por não sentirem os "calores tenebrosos de baixo"... Lilith lambe os órgãos genitais de tais criaturas e as excita com risadas diabólicas! Os relatos medievais das atuações de Ìncubos e Súcubos são verdadeiros, são marcas lilithianas nos aposentos íntimos dos negadores absolutos das forças naturais constituintes da Sexualidade.

Provocadora de tumultos, instigadora de rebeliões, inspiradora de confusões... Lilith, sibilando nas Sombras, agita chamas inapagáveis cujas línguas chamejantes clamam pelo voraz aplacamento entre os lençóis, no chão do quarto, na mesa da cozinha, na pia ou na banheira...

Lilithianamente, não reprimam os vossos desejos sexuais.

Caiam na folia carnal.

Criem carnais paisagens.

E encham a cara com o vinho do orgasmo mais fatal, sempre renovador e original.

Lilith goza...



Lilith by Villeneuve
Share:

0 Ossos Lançados:

Tecnologia do Blogger.

Sobre Esta Cova







Inomináveis Saudações a todos!



Este é o blog do Projeto Companhia De Organizadores De Viagens Abissais (C.O.V.A.), o qual é totalmente voltado para a Arte Sombria, em suas manifestações através da Poesia, Literatura, Pintura, Desenho, Ilustração, Arte Digital, Música, Escultura, Arquitetura, Cinema e novas expressões artísticas e intelectivas que a todo o momento brotam das mentes dos que abordam tal temática. Com o intuito de reunir o máximo possível de artistas e interessados na mesma, então, aqui fundo este blog para divulgar o trabalho realizado nas páginas de mesmo nome existente no Forumeiros, além da elaboração de postagens com assuntos que não está no mesmo disponível.



Bem-vindos, Coveiros e visitantes!



Bem-vindos, cadáveres leitores!



Saudações Inomináveis a todos!



Inominável Ser

O COVEIRO

ADMINISTRADOR



Os Escribas Coveiros

Enterram-Se Nesta Cova:

Blog Archive

Labels

Covas Recomendáveis

Parcerias

Meu Perfil No Facebook

Lápides Eternamente Inderrubáveis

Recent Posts

Unordered List

Inomináveis Saudações! Escolham um de nossos banners e tornem-se Parceiros do Projeto C.O.V.A., enviando-nos o banner e o link de vosso trabalho para este endereço de e-mail: projetocova@gmail.com Design por Laracna D'Angels

Theme Support