28 de fevereiro de 2010

Projeto C.O.V.A. - Música




Logotipo por painfull_angel


Inomináveis Saudações a todos vós, Coveiros e cadáveres visitantes.

Por decisão minha, da Elektra e do darkangel, o Projeto C.O.V.A.-Música, como anteriormente projetado para entrar no lugar do fórum hospedado no Forumeiros, foi cancelado. Percebemos que aqui no Ning, devido à positiva resposta que estamos recebendo da comunidade que aqui está sendo moldada e cada vez mais ampliada, a incrementação de um conteúdo musical seria de maior e melhor utilidade para a divulgação dos conhecimentos musicais que abordam as sonoras temáticas underground. Neste contexto, então, o Fórum aqui no Ning contém as musicais categorias a seguir:


Discussões Musicais Gerais


Música Gótica


Música Alternativa


Metal


Outros Estilos


Enterrem-se musicalmente, Coveiros e cadáveres visitantes!


Saudações Inomináveis a todos vós, Coveiros e cadáveres visitantes!


Inominável Ser
O COVEIRO
ADMINISTRADOR




Chastity

Vampiros Espirituais: Uma Abissal Elementar Capital Verdade - Parte IV


(...)A Bíblia é um livro pródigo de morticínios, trucidamentos, vinganças e tropelias sangrentas em nome de Jeová. Davi, o salmista, mormente as glórias que lhe atribuem, é um dos mais ferozes fratricidas dos tempos bíblicos. Nas páginas da História do vosso mundo, alinham-se tremendos flagelos como: Átila, Gengis-Khan, Tamerlão, Cortez, Alexandre, Aníbal, Carlos Magno, Júlio César, Napoleão, Kaiser, Hitler e outros que fizeram jorrar toneladas de sangue dos corpos esfrangalhados nos combates cruentos! Eram ativos e incondicionais fornecedores, 'por atacado', de carne palpitante e sangrenta, proporcionando as cotas de resíduos vitais para os insaciáveis das Trevas! Depois de fartos da substância vital extraída do metabolismo da vida humana, os espíritos diabólicos zombam despudoradamente da própria Humanidade terrena e imbecil, que desempenha a estúpida função de 'fornecedora' de sangue para alimentar a prostituição espiritual do Além-túmulo!(...)”



Na página 218 do supracitado livro de Ramatís, lemos mais uma verdade que irrompe soberanamente senhora de muitas outras verdades aos nossos olhos mais do que físicos. Sim, apenas com os Olhos Espirituais podemos captar a dimensão muito mais real das palavras acima. Os Magos Negros aproveitam-se da humana capacidade de violência, que parece nunca ter fim, para alimentar-se e aos seus seguidores de sangue vertido aos borbotões no solo da Terra. Manchadas e destroçadas as raízes da racionalidade e da civilidade, resta apenas aos homens e às mulheres do mundo constituído pelos desejos mais sangrentos a força alimentante dos Vampiros que rodeiam todos os candidatos a serem derramadores de sangue e a todas as situações derramantes de sangue. Guerras de todos os tipos brotam, sejam as guerras dentro de moradas desprovidas de equilíbrio e harmonia e paz ou as entre países e povos secularmente inimigos. E as guerras deste último tipo são as que mais interessam aos incessantes sugadores de sangue do Astral, como nosso Guia diz à página 219:



(...)Exaltam-se os guerreiros que mataram mais homens inimigos, embora isso tenha custado as lágrimas pungentes das viúvas e o desespero indescritível de milhares de filhos órfãos! Outros desses heróis valentes são aposentados da vida sadia, passando a mover-se pelas ruas das cidades, sem braços, sem pernas, cegos, neuróticos ou deformados, enquanto os Vampiros das Trevas riem-se às gargalhadas, pelas peças funestas que pregam aos vivos. Eles, então, rodeiam os encarnados ainda envaidecidos em suas cerimônias circenses; e no mundo invisível condecoram com tridentes e outras bobices ridículas e fesceninas, fazendo os mais cínicos salamaleques e saudações aos 'gloriosos fornecedores de sangue'! A Humanidade terrena já devia ter percebido que as 'gloriosas batalhas' e conquistas históricas não passam de simples operação fornecedora de sangue para os insaciáveis comandos diabólicos do mundo oculto!(...)”



À frente, na página 222, Ramatís faz um paralelismo entre o carnivorismo e as guerras:



(...)Desde os tempos bíblicos, a Humanidade vem descrevendo uma espiral avançada de admiráveis eventos no campo da Técnica, Física, Química, Astronáutica e Medicina, que lhes aumentou a responsabilidade de discernimento e compreensão do que é danoso, perverso e desnecessário! No entanto, sob a sugestão diabólica do mundo invisível, eletronizou os matadouros e frigoríficos, e atomizou a guerra, centuplicando os meios de matar! O troglodita matava o companheiro com um pedaço de pau; o civilizado faz o mesmo com uma pistola eletrônica! Os persas, gregos e romanos enfrentavam-se nos campos de batalha a descoberto, numa luta feroz, mas digna de indivíduo para indivíduo; hoje, alguém aperta um botão e a bomba mortífera pulveriza milhares de homens, mulheres, crianças e velhos alheios às causas de tal agressão.


É evidente que o carnivorismo e a guerra não são condições normais do atual estado espiritual da Humanidade, mas excrescências degenerativas que multiplicam a culpa dos homens, porque sabem como civilizados, mas vivem como bárbaros!(...)”



Barbarismo: mais um digno nome da nossa atual Era, Humanidade, um dos nomes mais apropriados a esta Era da Desgraça Contemporânea. Bárbaros, sádicos, quantos pululam pelos arredores de nossas moradas... Bárbaros em atos... Bárbaros em pensamentos... Bárbaros em intenções... Bárbaros em desejos... E o círculo das violências todas aumentando, aumentando, aumentando... Resta uma parca sanidade, ao nível de uma parcela mínima desta Humanidade tão vacilante ainda nos percalços de uma mais verdadeira racionalidade. Refletindo acima dos ossos dos cadáveres que todos os dias povoam os noticiários, realmente fica provado que nós, humanos tão demasiadamente violentos insanamente que somos por pura imbecilidade socialmente afirmada e reafirmada diariamente, constituimos os fornecedores de sangue para as vampíricas confrarias astralinas. A força da violência, a Deusa Violência, apenas prevalece porque alguns seres humanos, por ela dominados, permanecem atados aos seus mais bárbaros instintos. Uma verdade ainda mais clara está no fator somatório de elevação do barbarismo interior proporcionado pelo consumo de carne e o desejo de ser violento, violento de diversos modos, violento em diversos externos e internos horizontes. Pontua essa característica uma dose excessiva de odes aos cemiteriais desejos tão claramente expostos acima por Ramatís, que não se trava em nenhuma revelação, afirmando que somos, mesmo, os facínoras geradores de toda sorte de violento criacionismo formador de alimentação para os que tateiam no Mundo Das Trevas as paredes dad desordenadas moradas e dos sangrentos campos de batalha à procura de sangue.


Um bíblico exemplo da sede de sangue da Humanidade, tendo como desculpa “um sacrifício ao Senhor dentro de um ritual sagrado de expiação por causa de um pecado cometido” (como se A Unidade Revelada aos mundos materiais pedisse a um dos que Dele advieram o sacrifício de seus irmãos menores, os quais igualmente tiveram a mesma Alta Origem...):



(...)Se é um chefe que peca, fazendo por inadvertência alguma coisa proibida pelos mandamentos do Senhor seu Deus, e incorre assim em culpa, então, ao dar-se conta do pecado cometido, levará como oferta um bode sem defeito. Imporá a mão sobre a cabeça do bode, e imolará no lugar onde se imolam os holocaustos, na presença do Senhor. É um sacrifício pelo pecado. O sacerdote molhará o dedo no sangue do sacrifício pelo pecado, e untará as pontas do altar dos holocaustos. O resto do sangue derramará ao pé do altar dos holocaustos. Depois queimará toda a gordura no altar, como se queima a gordura dos sacrifícios pacíficos. Assim, o sacerdote fará a expiação pelo chefe e lhe será perdoado.(...)”


Lv 4,22-26



Um exemplo contemporâneo de tresloucado desnecessário derramamento de sangue? Neste exato momento, em algum terreiro de culto africano ou em algum templo de Magia Negra; e em qualquer obscuro ou luminoso local das cidades grandes e pequenas, animais e seres humanos estão sendo estupidamente assassinados...


Sentem o cheiro do sangue?


27 de fevereiro de 2010

PROJETO ABSINTHE - 20/03/2010 - SÃO PAULO/SP

20/03/2010- PROJETO ABSINTHE- (das 23 as 6 hs):
http://www.gothicstation.com.br/projetoabsinthe.htm
+
ESPECIAIS de discotecagem:
POESIE NOIRE + DE/VISION
DJ convidado: PÉ DE VENTO ( Black Cat )
IKON+ FAITH AND THE MUSE
+
DISCOTECAGENS:
Gótico 90's & 21's, Darkwave, Ethereal, Ethno, Medieval,
Gothic-Rock, Batcave, Eletro-Goth, New Wave, Synth e EBM
Ouça a Rádios desses DJs
DJs: F. Flanshaid, Kipper e Washington e "I"
+
AUTORA CONVIDADA:
ALINA GALANTE
autora do romance "Absinto e Amor"
+
STANDS:
-FATAL ERROR
-SECRET GARDEN
-GOTHIC STATION
+
TRANSPORTE GRÁTIS: a partir do metro Belém (das 22h30 até 01h00)
+
Sorteio de BRINDES (somente para os cadastrados) e outras promoções
+
Veja fotos da casa e infraestrutura!
+
Veja como funciona o Cadastro e suas vantagens!
+
Veja como funcionam as novas promoções de aniversariantes!
+
O CADASTRO DO THEATRO DOS VAMPIROS CONTINUA VALENDO PARA O PROJETO ABSINTHE.
+
ENTRADA: R$ 15,00
R$ 10,00 - para cadastros ativos
========================
local: FOFINHO Rock Bar
av.celso garcia, 2728- em frente ao corpo de bombeiros
próximo ao metro Belém - em S.Paulo- SP - info: 8159 6458
========================
dúvidas: eventos_goticos@yahoo.com.br

O que é o Projeto Absinthe?

O nome do projeto é uma homenagem à bebida destilada “Absinto” que foi muito popular na França durante a Belle Époque (final do século XIX a princípios do Século XX) sendo também a bebida preferida de artistas como Baudelaire, Verlaine, Rimbaud, Van Gogh, Oscar Wilde e Toulouse-Lautrec e remete diretamente à algumas características marcantes da época como a cultura cosmopolita, os cafés, cabarés e o clima intelectual e artístico. Uma época em que havia a perfeita integração entre diversão, cultura e arte, algo que se perdeu há muito tempo na sociedade oficial e que nós, Góticos, continuamos insistindo em resgatar... Por associação com todo esse imaginário artístico e boêmio, essa bebida é tradicional em cenas Góticas do mundo inteiro.

O Projeto Absinthe reúne o melhor do Theatro dos Vampiros e de toda nossa experiência ao longo de seis anos na produção de eventos góticos e traz ainda inovações conceituais. Continuaremos com o mesmo compromisso de trazer inovação e manter a qualidade e segurança na cena Gótica/Darkwave de São Paulo. No evento, continuaremos também recuperando os clássicos góticos/darkwave dos anos 80 e 90, e trazendo as melhores novidades do século XXI e, sempre que possível, apresentações de trabalhos artísticos como dança, exposições, DJs convidados, bandas e autores para noite de autógrafos, reafirmando o nosso compromisso de atualização coerente da cena Gótica.

Os descontos e vantagens oferecidos pelo Cadastro do Theatro dos Vampiros continuarão sendo válidos para o projeto Absinthe. Mais detalhes e novidades do projeto Absinthe em breve.

22 de fevereiro de 2010

TRIBUTO AO IRON MAIDEN - 27/02/2010 - FORTALEZA/CE

FUCK OFF COVER - 13/03/2010 - FORTALEZA/CE

Lucifer Luciferax Zine





Inomináveis Saudações a todos.

Este é o veículo oficial do grupo Morte Súbita, um Webzine especializado em Magia e Ocultismo, voltado especificamernte para o Caminho Da Mão Esquerda.
Estas são as edições lançadas até o momento:


Lucifer Luciferax Nº 1


Lucifer Luciferax Nº 2


Lucifer Luciferax Nº 3


Lucifer Luciferax Nº 4


Lucifer Luciferax Nº 5


Lucifer Luciferax Nº 6




Que Lilith, Babalon, Hecate e Lúcifer vos acompanhe na doce leitura destas edições!

Mais virão, com toda a certeza!

AMOR É A LEI, AMOR SOB VONTADE!!!

Vampiros Espirituais: Uma Abissal Elementar Capital Verdade - Parte III


Revelação ramatista à página 216:



(...)A quantidade de animais e aves sacrificados nos sombrios desvãos das encruzilhadas ou 'candomblés' do mundo oferecem diminuta cota de sangue e alimento vital para satisfazer os Espíritos Vampiros. No entanto, a própria Humanidade depois se encarrega de suprir essa deficiência de sangue e tônus vital para os Vampiros do mundo oculto, pois os homens, apesar de seu propalado cientificismo atual, ainda ignorantes e sob o comando incondicional dos obsessores e malfeitores das sombras, são fornecedores da substância vital através do horripilante e macabro trucidamento de bois, carneiros, suínos, vitelas, cabritos, coelhos, galinhas e gansos de fígado hipertrofiado, cujo sangue inocente é vertido pelos pisos dos matadouros e frigoríficos! Os Vampiros do Além, então, aproveitam-se dessas matanças para sugarem do sangue dos animais e das aves sacrificadas as cotas de vitalidade que precisam para a sua nutrição subvertida, independente de quaisquer ritos ou processos de magia satânica! Portanto, os encarnados fornecem a matéria sangrenta para sustentar o Vampirismo, e, depois, funcionam estupidamente como médiuns ou repastos vivos 'dopados' pelo tônus vital vampirizado, satisfazendo a glutonice, perversão sexual, o alcoolismo e outros vícios dos próprios Vampiros.


A Divindade não endossa o uso diabólico do sangue para fins ignóbeis; mas é a própria Humanidade terrena que favorece tal acontecimento condenável, malgrado as advertências mais severas do Alto! Quantas tragédias, angústias e sofrimentos, que há séculos afligem a Humanidade, são resgates cármicos provenientes da culpa espiritual de verter o sangue do irmão menor, a serviço do Vampirismo da Terra e do Espaço?(...)”



Somos da mesma estirpe dos Vampiros Espirituais, cadáveres leitores que comem carne. Vertemos o sangue de nossos irmãos menores criminosamente dando a desculpa de que “necessitamos prover os nossos organismos com proteínas essenciais e indispensáveis presentes na carne animal”, satisfazendo os nossos guturais desejos pela carne deles, indiscriminadamente. Ao mesmo tempo, damos continuidade ao existir Daqueles, que utilizando-se do anonimato proporcionado pela vivência no Invisível em redor de nós, sugam o sangue que escorre de matadouros, açouges e frigoríficos... Ah, Demente Humanidade, Vampírica Demente Humanidade, aprenderás quando a descerrar de vez, sobre a Vossa Alma, O Grande Véu Da Racionalidade? Aqui quem escreve este artigo é ainda um maldito miserável desgraçado comedor de carne, ainda um comedor de carne, um Vampiro que quer fugir do comer a carne... No entanto, trinta e três anos acostumando-me a comer carne são difíceis de serem abandonados em, por exemplo, trinta e três dias... Esforço-me em abandonar esse costume, mas o organismo protesta... Esforço-me, mas o comer a carne animal chama... Esforço-me, mas o sangue animal me chama... Um dia posso parar, mas, como alguns de vós que sois malditos miseráveis desgraçados carnívoros como eu, ainda, a dificuldade está em adaptar o corpo físico ao vegetarianismo após anos de uma maldita miserável desgraçada comilança de carne... Agora, reflitam e pensem nessa dificuldade como se fossem Vampiros Espirituais... Reflitam, sintam-se como Eles, desejando, desejando, desejando e desejando sangue, sangue, sangue... Desejando sem parar, sem parar, sem parar, sem parar... A mesma dificuldade eles enfrentam... Maldita miserável desgraçada dificuldade... Maldita miserável desgraçada necessidade... Maldita miserável desgraçada orgânica vontade... Somos iguais a Eles... Melhor dizendo, somos piores do que Eles...


Revelação ramatista ainda à página 216:



(...)Os Vampiros que sorvem o sangue da carne palpitante dos animais são mais honestos e inocentes do que os homens, cujo carnivorismo é requintado, pois sacrificam o irmão menor para comê-lo assado, cozido, no espeto ou à 'milanesa'! Os desencarnados contentam-se com a cota de sangue que lhes proporciona alguns momentos de satisfação nutritiva e vital; mas os Vampiros encarnados devoram os retalhos de carne ao som de orquestras famosas e sob as luzes ofuscantes dos restaurantes de luxo! Uns contentam-se em sugar o sangue rútilo ao natural; outros, preferem a carne 'mal passada' ou o bife à 'moda da casa'!(...)”



Revelação ramatista à página 217 na mesma linha de pensamento:



(...)Os Vampiros das lendas medievais saíam à meia-noite, dos sepulcros, em busca de vítimas para sugar-lhes um pouco de sangue e reviverem algumas horas de contato com o mundo carnal. Masd os Vampiros 'civilizados' vão a extremos excêntricos, pois eles batem o sangue do animal para o 'chouriço da moda', preparam retalhos do estômago de boi na 'dobradinha à espanhola', selecionam a carne mais tenra para o bife 'mignon', ou fervem as orelhas, pés e costelas de porco no charco nauseante da feijoada completa! Homens considerados por atos meritórios, diplomados após severos cursos acadêmicos, integrantes do Magistério Público ou da Alta Magistratura; sacerdotes católicos, pastores protestantes, adeptos espíritas, filhos de Umbanda e 'livres pensadores', roem pés-de-porco com salsa de repolho, lambuzam os dedos com a gordura das costelas de boi ou condimentam a linguiça no espeto, espantando os próprios Vampiros que se contentam com o sangue puro!(...)”



Intencionalmente, “civilizadamente”, somos Bestas que, ao modo sádico mais perverso, nós que comwemos carne, tomam uma aparência assustadora para os próprios Vampiros Espirituais! Quando os mais embrutecidos comedores de carne dentre nós, absorvedores maiores dos instintos inferiores dos animais, que a carne destes conserva, desencarnam, tornam-se os mais ferozes caçadores de iguais, encarnados, pelo mundo, que possam dar continuidade aos seus costumes carnívoros! Um círculo vicioso multimilenar, um culto ao continuismo de uma sangrenta obra alimentar que desperta os sentidos inferiores todos dos que teimam em afundar-se cada vez mais no delirante costume de comer a carne animal de diversas formas, “dando sabor” a cada pedaço assado, frito ou cozido a fim de alimentar melhor o organismo! Este Inominável Ser aqui, carnívoro ainda, olhando sob este ponto de vista a problemática abordada, vidualiza uma dimensão bem mais grotesca do que a dos Vampiros Espirituais... Vós também, cadáveres leitores carnívoros e não-carnívoros, visualizais a mesma dimensão mui grotesca? Realmente, torna-se mais densa a nossa caminhada nesta estrada dolorosa e sangrenta, estamos nos espelhando nestas palavras aqui transcritas e posicionadas, estamos nos assegurando (falo aos que assumem a culpa, como este que vos escreve, pelo estado atual desta Humanidade envolta em desgraças e cegueiras por todos os lados) como convictos predadores de duas maneiras: predadores que julgam estar acima dos Vampiros Espirituais, mas que não pensam duas vezes ao sacrificarem os animais para serem devorados vorazmente nas ricas e nas pobres mesas de refeição do mundo; e predadores que possuem a consciência do Vampirismo em si, informados dos perigos e abismos provenientes do caminhar na viciosa circulação de espírito, corpo e mente na alimentação carnívora, mas que, mesmo esclarecidos, continuam na mesma condição deplorável de malditos miseráveis desgraçados comedores de carne.


Mastigar esta Verdade nesta parte deste artigo faz engasgar n'espírito que aqui sangra de vergonha por ser fraco demais na carne para abandonar a comilança de carne...


Eu, Espírito Encarnado, Vampiro, comedor de carne.


Vós, Espíritos Encarnados, Vampiros, comedores de carne.


E, assim, abertas são as Portas para a nossa decadência nesta Era Da Desgraça Contemporânea.


Os Vampiros Espirituais são apenas partes de dita Desgraça que nós, encarnados, teimamos em dar continuidade, já que, carmicamente vem sendo cobrado, desde sempre, desde o primeiro sacrifício de um animal para alimentar um ser humano, o derramar do sangue de nossos irmãos animais por nós milenarmente continuado.


21 de fevereiro de 2010

FLORES DO LADO DE CIMA 12


HENRY FUSELI
IN DEVILTRY
JULIANO SASSERON
SERGIO MARREIRO
MÚSICA
ARTE
LITERATURA

DOWNLOAD

Vampiros Espirituais: Uma Abissal Elementar Capital Verdade - Parte II


A perseguição, o desejo de vingança e a forma de sugar a força vital dos perseguidos, forma que destrói espíritos os mais fortes, pouco a pouco, anuncia a periculosidade do binômio obsessivo-vampírico em todos os casos, os conhecidos e os desconhecidos. Ramatís, em Magia De Redenção, obra psicografada por Hercilio Maes, especificamente no excelente capítulo intitulado Os Males Do Vampirismo, muito mais aprofundadamente do que os autores anteriores, diz-nos que nem sempre é assim, à página 231:




(...)Os vampiros de além-túmulo não se preocupam se as suas vítimas são adversários, amigos ou parentes, pois, na condição de viciados em desespero, eles buscam o tônus vital para a sua revitalização e satisfação dos vícios e perversões a que estavam habituados na Terra. Os ladrões, quando furtam os vossos lares, não o fazem por questão de vingança, mas roubam por necessidade ou porque são vagabundos! Da mesma forma, os espíritos inescrupulosos e viciados do Além, que se aproveitam de sua invisibilidade para saciarem as paixões incandescentes do seu corpo perispiritual, são homens que já viveram na face da Terra, possuiam família e amigos, trajavam à moda do mundo, frequentavam praias, cassinos, cinemas, igrejas e estações de água. Sem dúvida, eles aviltaram-se na vida material sob as algemas dos vícios e das paixões carnais, que os superexcitam após a desencarnação, porque os desejos estão na alma e não no corpo físico!


Quando o desejo atroz, estimulado nos vícios do mundo, domina o espírito sem corpo, ele é capaz das piores vilanias e degradações para a sua satisfação mórbida, assim como acontece com os viciados na cocaína, morfina ou álcool, na Terra. Então, ele avilta-se e vai à inescrupulosidade de furtar as forças nervosas e vitais dos seus próprios familiares!(...)




Ramatis, direto, conciso, preciso e revelador do que muitos espíritos, encarnados e desencarnados, não possuem, muitas vezes, a coragem de revelar. Sendo nosso guia a partir de agora, para que a mendagem direta deste artigo de esclarecimento seja melhor compreendida, vejamos como se organizam os Viciados Do Astral, como podemos denominar muitíssimo bem os Vampiros Espirituais. “Mas, eles são organizados em grupos apenas para sugarem as energias de suas vítimas encarnadas? Não basta apenas o simples desejo de um Vampiro para que ele possa, sozinho, caçar e encontar o veículo mais perfeito para saciar a sua fome?”, perguntam-se alguns de vós; sim, eles são bastante organizados, com lideranças eficazes na perversidade e na recrudescência da objetividade continuista de seus atrozes específicos vampirismos. Retornemos à página 210 do mesmo esclarecedor livro de Ramatis, a citar o tópico primordial dos vitais elementos do Vampirismo Espiritual:



(...)Em torno da Crosta movimenta-se extensa multidão de espíritos exauridos pelas paixões e vícios da carne, famintos de vitalidade e aflitos para obterem o “tônus vital” que perderam e viceja no sangue humano. Eles aceitam qualquer tarefa nefanda, trabalho execrável ou humilhante no Além, desde que possam conseguir o sangue para a sua nutrição mórbida. Tão desesperados, como os viciados pela cocaína, morfina, álcool, acompanham os encarnados na esperança de vampirizá-los na sua fonte de vitalidade, que é o sangue.(...)



A operacionalidade de tais seres na Crosta Terrestre segue, como acima mencionado, uma ordem, pois como seria possível operar desordenadamente na busca pelos prazeres perdidos da materialidade estando na erraticidade sem a condução de espíritos muito mais antigos que, desde épocas imemoriais, dominam as técnicas vampíricas espirituais? Um amontoado de planos são estabelecidos pelos Mentores Das Trevas, Magos Negros de assombrosa genialidade na prática vampírica e no exercício preciso da mais pura Magia Negra, para que as satisfações de seus prazeres sejam positivamente construtivistas para eles mesmos e seus seguidores. Como Ramatis diz à frente:



(...)A disciplina tanto pode existir na prática do bem como no exercício do mal. Em consequência, nas regiões do astral próximo à superfície terrena, existem cooperativas, confrarias e instituições disciplinadas na prática do mal, as quais orientam e controlam milhares de espíritos em atividade pervertida nas tarefas de obsessões e vampirismos. Os seus mentores diabólicos são hábeis e experimentados psicólogos, conhecedores de todas as fraquezas e subversões humanas. Eles pesquisam na crosta terráquea as criaturas mais propensas aos desequilíbrios mentais e emotivos, a fim de transformá-las em fontes gratuitas de fornecimento de substância vital tão cobiçada para o êxito das operações maquiavélicas das sombras.(...)



Pervertidos criminosos de todos os tipos; viciados em drogas constantemente em busca da plena realização do que advoga os seus viciados instintos; buscadores de abismos vários nos descaminhos dos terrenos vários do desequilíbrio: as vítimas maiores, ideais e saborosíssimas dos Vampiros Espirituais. Sempre ao lado de um psicopata, um Vampiro Espiritual a alimentar-se do sangue que ele derrama; sempre ao lado de um estuprador, um Vampiro Espiritual a alimentar-se dos fluidos etéricos transmitidos pelo mesmo contendo as formas mais vis de sentimentos e paixões, incentivando aquele que acompanha ao realizar do estuprar e junto com ele estuprando homem, mulher, criança ou animal; sempre ao lado de um alcóolatra, um Vampiro Espiritual alimentando-se do cheiro e dos princípios ativos da bebida, juntamente com os fluidos vitais da vítima, bebendo junto com esta; sempre ao lado de um devasso perseguidor(a) implacável de prostitutas ou não-prostitutas, de homens ou mulheres, de mulheres e homens, um Vampiro Espiritual dando continuidade ao que realizava quando encarnado, trilhando mui embrutecido e mui determinado a estrada do sexo pelo sexo...


Todo criminoso homicida está vampirizado... Todo criminoso homicida, ao desencarnar, torna-se um Vampiro Bestial que buscará outros de sua tribo, encarnados, para vampirizar... Todo criminoso homicida é já um Vampiro Bestial, isto está claro na maneira dele olhar tudo em redor, na maneira dele sentir tudo em redor, na maneira dele cheirar tudo em redor e na maneira dele se portar em todas as ocasiões (mascarando ou não a sua apocalíptica destrutiva natureza bestial), caçando até encontrar a vítima ideal para satisfazer a sua crueldade infernal... Todo criminoso, Vampiro Bestial Desperto ou Vampiro Bestial Adormecido, faz parte da Confraria Do Sangue Homicida, uma Ordem Iniciática do Astral Inferior cujos Mentores já foram, quando encarnados na Terra, os mais selvagens destruidores de todas as formas de vida conhecidas e desconhecidas pela Humanidade atualmente aqui residente... Todo criminoso homicida, parte Daquela Confraria, tem como lema, consciente ou inconscientemente, buscar sempre derramar pelo mundo sangue, apenas sangue e nada mais do que o sangue, o sangue de culpados e culpados, já que em um mundo imperfeito como este não há seres racionais inocentes...


Sangue...


Eles pedem sangue...


Sangue...


Eles querem sangue...


Sangue...


Eles chamam pelo sangue...


Sangue...


Eles oram pelo sangue...


Sangue...


Eles amam o sangue...


Sangue...


Eles veneram o sangue...


Sangue...


Eles endeusam o sangue...


Sangue...


Eles urram pelo sangue...


Sangue...


Eles sussurram pelo sangue...


Sangue...


Eles beijam o sangue...


Sangue...


Eles abraçam o sangue...


Sangue...


Eles derramam sangue...


Sangue...


Eles adormecem no sangue...



Aguardamos Que Caia

Vosso Sangue

Na Taça De Vinho

Recolhido Da Mesa

De Refeições

Das Trevas,

Beberemos O Rubro

Das Uvas Malditas

E Das Malditas Humanas

Veias

Por Nós Cortadas!


Como Saboroso Líquido

Encantando A Vestimenta

Do Rito Sanguinário

Que Os Tempos Escrevem

Nas Frontes

Dos Errantes Desgraçados

Que Somos,

Ao Abismo Oferecemos

Eternamente O Sangue

Que Bebemos!


Glória

Ao Sangue

Que Bebemos!


Glória

Ao Derramamento

De Sangue

Que Bebemos!


O Verdadeiro Inferno

É Todo Banho

De Sangue

Que Nos Alimenta

E Aquece!


Bandejas

E Mais Bandejas

De Taças

De Vinho

E Sangue,

Que Delícia

De Eterno Momento...

19 de fevereiro de 2010

Vampiros Espirituais: Uma Abissal Elementar Capital Verdade - Parte I


Inomináveis Saudações a todos vós, cadáveres leitores.


Beleza.


Poder.


Soberania.


Imortalidade.


Eternidade.


Infinitude.


Altitudes existenciais elevadíssimas.


Vontade esplendorosa.


Força magnífica.


Orgulho eterno.


Imortal vaidade.


Intrínseca alta sexual roupagem.


Vampiros...


Vampiros...


Vampiros...


Vampiros...


Vampiros...


Vampiros...


Vampiros...


Vampiros...


Vampiros...


Drácula.


Nosferatu.


Lestat.


Armand.


Angel.


Alguns dos Vampiros Ficcionais, os quais são pintados das maneiras acima mencionadas no mundo da criação ficcional. Um mito que nas mãos de escritores, poetas, roteiristas e diretores de Cinema tornou-se de uma invulgar atrativa forma. O ser humano, prodigamente fantasioso, sempre romantizou, esteticamente, as condições existencialistas mais fantásticas; e, agora, como os Gêneros do Terror e do Horror são classificados como “Literatura Fantástica”, o assunto deste artigo se afastará, em tudo, do contexto fantástico ficcional.


Nestes tempos de Crepúsculo, True Blood, Vampire Diaries, poemas e contos vampirescos na Internet, nos quais a fantasia tende muito a cegar e a ofuscar pensamentos e olhares acostumados à racionalidade ou a relâmpagos de racionalidade (em alguns casos), tocar no assunto, mui polêmico, dos Vampiros Espirituais, pode parecer um ato contrário ao mito ficcional. No entanto, sem querer assustar aos fãs dos mortos-vivos e atacar a Subcultura Vampírica (muito centrados no ficcional, no Mundo Da Imaginação, e não no Mundo Real), considero a natureza deste artigo como parte de uma das metas de um veículo alternativo de comunicação como este: verdadeiro esclarecimento, sem mentiras, sem dissimulações, sem hipocrisias, sem enganos, baseado em fontes clássicas de autores altamente gabaritados da Literatura Espiritualista.


Charles Webster Leadbeater, em O Plano Astral, é bastante enfático acerca das origens da corrente evolutiva aqui abordada, à página 67:



Os leitores da literatura teosófica sabem que é possível viver de forma tão degradante e egoísta, tão criminosa e brutal, que a mente inferior se encontre por completo encarcerada nos desejos e absolutamente separada de sua origem espiritual no Ego Superior. E muitos haverá que supõem que este acidente é muito vulgar e que estamos expostos a encontrar pelas ruas dezenas dessas “criaturas sem alma”; mas, felizmente, isso não é verdade.


Para atingir tão baixo nível no mal, a ponto de perder completamente a personalidade, seria necessário que um homem tivesse abafado até ao último estertor o seu altruísmo e espiritualidade, e não tivesse nem a mais pálida sombra de uma boa qualidade. Ora, se até no mais ínfimo dos patifes se encontra frequentemente qualquer coisa que não é de todo má, compreende-se que essas personalidades abandonadas pelo Ego constituem pequena minoria. Todavia, embora raras, elas existem; e é entre elas que se encontra a categoria ainda mais rara dos Vampiros.



Aos que se abandonam à excessiva brutalidade instigante de crimes dos inferiores desejos d'alma, destina-se, no Plano Espiritual, uma caminhada sempre em busca da continuidade das satisfações das diversas criminosas formas de obtenção de algum prazer praticadas quando a carne fazia companhia ao espírito perverso. Como que corroborando as palavras de Leadbeater, André Luís, em Evolução Em Dois Mundos, obra psicografada por Francisco Cândido Xavier e Waldo Vieira, às páginas 115 e 116, revela o mecanismo da ação em conjunto da Obssessão (que afeta os que se deixam envolver, pelos seus vícios degradantes, pelos braços dos Vampiros Espirituais) e do Vampirismo (Espiritual, propriamente dito, uma prática tenebrosa que apenas vem a atrasar a evolução, ainda mais, dos que adotam-na no Astral):



(...)OBSESSÃO E VAMPIRISMO – Em processos diferentes, mas atendendo aos mesmos princípios de simbiose prejudicial, encontramos os circuitos de Obsessão e de Vampirismo entre encarnados e desencarnados, desde as eras recuadas em que o espírito humano, iluminado pela razão, foi chamado pelos princípios da Lei Divina a renunciar ao egoísmo e à crueldade, à ignorância e ao crime.


Rebelando-se, no entanto, em grande maioria, contra as sagradas convocações, e livres para escolher o próprio caminho, as criaturas humanas desencarnadas, em alto número, começaram a oprimir os companheiros da retaguarda, disputando afeições e riquezas que ficavam na carne, ou tentando empreitadas de vingança e delinquência, quando sofriam o processo liberatório da desencarnação em circunstâncias delituosas.(...)


As vítimas de homicídio e violência, brutalidade manifesta ou perseguição disfarçada, fora do vaso físico, entram na faixa mental dos ofensores, conhecendo-lhes a enormidade das faltas ocultas, e, ao invés do perdão, com que se exonerariam da cadeia de trevas, empenham-se em vinditas atrozes, retribuindo golpe a golpe e mal por mal.(...)

VERSUS - 12/03/2010 - NITERÓI/RJ


A Equipe SolidSound tem o imenso prazer de anuciar a Nona Edição da festa * Versus *

A festa será feita na pista Highway to Hell da festa Fiend Club na Boate NitD em Niterói, no dia 12/03 começando às 23:00 hrs !!!

Vamos botar novamente Niterói abaixo, como sempre presente, o som agressivo de qualidade e na pista, o chão tremendo e a adrenalina sendo liberada são garantidos.

Como sempre a Versus conta com o Back2Back o diferencial onde os Dj's se enfrentam em Cdj's mixando e passando de música a música para o outro Dj, vendo quem consegue arrancar ainda mais energia da pista.

O Melhorrrrr do Rock e das vertentes do Eletronico.

Como esperado, Telão com videos/animações feitos e editados especialmente para a festa, onde animações de clash dos dj's estilo mortal kombat, decoração personalizada. Sei o quanto as pessoas ficam imaginando como ficara tal ou tal Dj Cartunizado ! Mas a Versus é isso, inovação de qualidade o tempo todo !

E ainda nessa edição teremos GUITAR HERO LIBERADO A NOITE TODA !!!!

A Versus nessa edição vai contar com a seguinte Line-up de DJs mandando o melhor do rock e eletronico:

Red Team

- DJ Polly.
- DJ Woo-Doo.
- DJ V. Jack.

V e r s u s !

Blue Team

- DJ Frék
- DJ Violent K
- DJ Herr Doktor

Judge Dj Ripper. Opening Set @ 23:00 <> 00:00 hrs Arte no Flyer: Fak Design

Preços: R$12 flyer ou lista até 00:30 R$15 flyer ou lista após 00:30 R$20 normal
Lista Amiga: http://www.orkut.com.br/Main#CommMsgs?cmm=46232162&tid=5439260859850294134&start=1
Mais infos: Lembrando, a censura é 18 anos, leve um documento original de identificação ! :P assim vc e seus amigos poderão curtir a festa a noite inteira ! Local: Para quem não conhece a casa, a Boate NitD é o antigo Colorbar e fica na rua Coronel Tamarindo n. 35 - Gragoata - Niteroi - RJ

in: TODAS INFORMAÇÕES - Versus dia 12/03 @ NitD

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Affiliate Network Reviews