20 de junho de 2009

Como Explicar O Amor E A Admiração Pela Arte Sombria?



DAWN OF THE LIVING DEAD GIRL



Inomináveis Saudações a todos vós, cadáveres leitores.

Algumas pessoas, quando fitam as obras da Arte Sombria, logo taxam-nas como lixo. Sim, lixo. Estou errado ao dizer isso? Estou sendo desconexo com as coisas que se observam a partir de um contato mais próximo com o mundo da Arte Sombria? Não sou um expert, não me julgo um expert, jamais me autodenominarei um expert; na verdade, a experiência me faz ver que é com o termo lixo que os que não compreendem a Arte Sombria tratam de julgá-la. Desde os primórdios dos mórbidos poemas de Byron até os dias atuais nos quais a Arte Sombria ganha cada vez mais força e espaço na Internet, alguns ainda incompreendem-na e tratam como lixo. Não querendo julgar aqui essas mentalidades, crio este post para propor a vocês uma análise do que nos leva, alguns, a admirar a Arte Sombria e outras, igualmente amando-a, como eu, a exaltá-la nas mais elevadas alturas.

Os que compreendem a Arte Sombria podem ser vistos como anormais, e o são, pela maioria que se julga no direito de dizer que ela é apenas lixo. Saindo do terreno literário e poético, chegamos, então, ao assunto desta seção do Dark Forum, as Artes Plásticas. Hieronymous Bosch, Hans Baldung Grien, Francis Bacon, Luis Royo, Boris Vallejo, Gerald Brom, Dorian Cleavenger, Wayne Douglas Barlowe, Maya Kulenovic e os demais Mestres da Arte Sombria podem ser considerados como material próprio do lixo? Ao nosso olhar, não; mas, ao olhar dos críticos da Arte Sombria, sim. O que nos resta fazer, então? Defendê-la com unhas e dentes, qual fanáticos adoradores da mesma? Sermos ferrenhos defensores dela como ortodoxos fundamentalistas prontos para agredirmos qualquer um que veja como lixo uma obra de Royo ou de Grien? Agir assim seria estupidez, o que nos cabe fazer é sumariamente esquecer as críticas negativas, a consideração que eles fazem da Arte Sombria como lixo.

Olhando para a frente, amigos do Projeto C.O.V.A., temos que continuar, sempre buscando a valorização de uma Arte que se impõe de modo natural ao nosso olhar pessoal. E é ao olhar pessoal de cada um de vós aqui que levo os questionamentos que se apresentarão neste tópico, questionamentos acerca do que vos leva a ser admirador e/ou amante da Arte Sombria. Como cada um de vós explica tal admiração e/ou amor? Cada um vê a Arte Sombria como uma reação à Arte que se considera como qualificada para ser apreciada como a maior de todas, como as demais categorias artísticas tão admiradas pelas cadeiras acadêmicas? Ou é inexplicável a admiração e/ou amor de cada um de vós pela Arte Sombria, não podendo ser explicada por palavras escritas?

Se as Sombras convosco falam...

Se as Sombras convosco estão a tomar café-da-manhã...

Se as Sombras convosco estão a almoçar...

Se as Sombras convosco estão a lanchar...

Se as Sombras convosco estão a jantar...

Juntem todas.

Abracem todas.

Beijem todas.

Fodam todas.

Fodam, sim, com as Sombras.

Fodam e descubram a Arte que Elas manifestam.

Fodam e descubram a Arte que Elas carregam.

Fodam e descubram a Arte que Elas interpretam.

Fodam e descubram a Arte que Elas inspiram.

Fodam com as Sombras...

Fodam com as Sombras...

Fodam com as Sombras...

E que filhos brotem de vossas mãos.

Versos.

Escritos.

Desenhos.

Ilustrações.

Pinturas.

Músicas.

E dos pés, igualmente, celebrem diante de uma parede em uma festa gótica uma dança em homenagem às Sombras que gostam bastante de Darkwave, Gothic Rock, Electro, Artes Musicais a Elas devotadas...

Um Amor nasce assim, ao natural.

Um Amor cresce assim, ao natural.

Um Amor amadurece assim, ao natural.

Um Amor eterniza-se assim, ao natural.

Admiração infinita acompanha-O.

Admiração sincera acompanha-O.

Admiração eterna fortalece-O.

A seguir, uma amostra do que, para nós, não é lixo.





Stripped - Manuel Cantu




Lilith - Steven Waele




Necro Warrior - Rob Thomas




Instinct - Nosferatu




Some Splendid Result Surgery Addict




Being Something Greater





PRISIONERS OF MIND




HYPOCRISYS ATTEMPTED DISGUISE



Saudações Inomináveis a todos vós, cadáveres leitores.
Share:

0 Ossos Lançados:

Tecnologia do Blogger.

Sobre Esta Cova







Inomináveis Saudações a todos!



Este é o blog do Projeto Companhia De Organizadores De Viagens Abissais (C.O.V.A.), o qual é totalmente voltado para a Arte Sombria, em suas manifestações através da Poesia, Literatura, Pintura, Desenho, Ilustração, Arte Digital, Música, Escultura, Arquitetura, Cinema e novas expressões artísticas e intelectivas que a todo o momento brotam das mentes dos que abordam tal temática. Com o intuito de reunir o máximo possível de artistas e interessados na mesma, então, aqui fundo este blog para divulgar o trabalho realizado nas páginas de mesmo nome existente no Forumeiros, além da elaboração de postagens com assuntos que não está no mesmo disponível.



Bem-vindos, Coveiros e visitantes!



Bem-vindos, cadáveres leitores!



Saudações Inomináveis a todos!



Inominável Ser

O COVEIRO

ADMINISTRADOR



Os Escribas Coveiros

Enterram-Se Nesta Cova:

Blog Archive

Labels

Covas Recomendáveis

Parcerias

Meu Perfil No Facebook

Lápides Eternamente Inderrubáveis

Recent Posts

Unordered List

Inomináveis Saudações! Escolham um de nossos banners e tornem-se Parceiros do Projeto C.O.V.A., enviando-nos o banner e o link de vosso trabalho para este endereço de e-mail: projetocova@gmail.com Design por Laracna D'Angels

Theme Support