7 de abril de 2009

Gustave Doré







Paul Gustave Doré





A Divina Comédia





The Raven




Inomináveis Saudações a todos.

Conheci a obra de Gustave Doré a partir de uma edição do século XIX de O Paraíso Perdido, de John Milton (1603-1674), que tive o prazer de ter em mãos. Era uma edição portuguesa e, caso algum de vós, amigos portugueses, venham um dia ao Rio de Janeiro, poderão consultá-la no Real Gabinete Português De Leitura, localizado no centro da cidade. São gravuras belíssimas, que chamaram-me a atenção, então, para o autor delas. Conheci as demais obras, também maravilhosas, dele, e, agora, abro este tópico para podermos discutir acerca de seu talento e observarmos a sua grandiosa Arte.

Primeiramente, uma biografia, retirada do Dicionário Internacional De Biografias.


Desenhista, litógrafo, gravador, ilustrador, pintor e escultor francês. Nasceu em Estrasburgo, em 6 de janeiro de 1833, e faleceu em Paris, em 23 de janeiro de 1883. Bacharelou-se em Paris, estreando como desenhista no Journal Pour Rire. Ilustrou as obras de Rabelais e os Contes Drolatiques, de Balzac, alcançando com isso a celebridade.

Em 1855, viajou pela Espanha com Teófilo Gautier e com o arqueólogo francês Barão Davilier. Além das obras citadas, ilustrou: O Judeu Errante, de Sué (1856), Inferno de Dante(1861); Contos, de Perrault; Paraíso Perdido, de Milton (1866), etc.

Em 1861, ilustrou também a Divina Comédia (Inferno), editada em todas as línguas devido a sua grande popularidade. Sua especialidade era a gravação em zinco e em matrizes abertas sobre madeira, sendo que mais tarde passou a gravar diretamente em madeira, fotografando sobre pranchas os seus desenhos de aguada.

Como escultor, fez um monumento a Alexandre Dumas. Inspirou-se nos motivos bíblicos em várias criações de gravura, como também no Don Quixote, e ainda nos acontecimentos das Cruzadas. O êxito obtido em seu tempo deve-se à fantasiosa originalidade das suas litografias. Encontra-se guardada a coleção completa de suas obras na Galeria de Londres.

in: pags. 355/356


Posto, a seguir, informações adicionais acerca da existência de Gustave Doré.


Um dos maiores ilustradores de todos os tempos, o francês Gustave Doré era também pintor e escultor, mas suas pinturas e esculturas não tiveram o mesmo sucesso que suas ilustrações de obras famosas como A Divina Comédia de Dante, Gargantua de Rabelais, Contos de Balzac, Dom Quixote de Cervantes, Paraíso Perdido de Milton, O Corvo de Edgar Allan Poe e a Bíblia. Ilustrou mais de 120 obras.

Doré trabalhava de forma intensa e veloz. Geralmente esboçava os desenhos diretamente na madeira e contava com vários auxiliares para terminar de gravá-las. Chegou a empregar aproximadamente 40 gravadores competentes para trabalhar nas suas ilustrações, entre eles Pisan, Pannemaker e Jonnard se destacam (e co-assinam) grande parte de suas obras.

Em 1857, Doré começou a trabalhar nas ilustrações do Inferno de Dante. Ele não sabia italiano e provavelmente utilizou a tradução em prosa de Pier Angelo Fiorentino que posteriormente foi republicada com suas ilustrações. Não encontrando editor disposto a publicar sua obra, Doré publicou as ilustrações e o texto por conta própria em 1861. Foi um grande sucesso. Doré sucedia a Botticelli como o maior ilustrador de Dante, acreditava o público. Em 1868 terminou as ilustrações do Purgatório e do Paraíso e publicou uma obra com as ilustrações de toda a Divina Comédia.

Doré teve uma vida próspera e pode usufruir do seu sucesso. Na sua biografia, Dan Malan fala dos seus romances com as mulhares mais famosas do século 19 como a atriz Sarah Bernhardt e a cantora de ópera Adelina Patti. Doré morreu em janeiro de 1883, deixando incompletas suas ilustrações para uma edição de Shakespeare.

Helder da Rocha

in:
http://www.stelle.com.br/pt/dore.html


Dentre as suas obras, estas destacam-se:


François Rabelais : œuvres, éd. J. Bry, 1851, 104 ill.

Condessa de Ségur : Nouveaux contes de fées, Hachette, 1857, 20 vign.

Hippolyte Taine : Voyage aux Pyrénées, 1858

Dante Alighieri : A Divina Comédia, 1861, 136 ill. et L'Enfer.

Gottfried August Bürger : Münchhausen, Frune, 1862, 158 ill.

Miguel de Cervantes : Don Quixote, 1863, 377 ill.

Maxwell : Sindbad, o marinheiro, 1865

Théophile Gautier : Le Capitaine Fracasse, 1866, 60 ill.

Victor Hugo : Les travailleurs de la mer, 1867, 22 ill.

Jean de La Fontaine : Fábulas, 1868, 248 ill.

Bíblia : tradução de Bourassé e Janvier, apelidada de Bible de Tours, 1843

Samuel Coleridge : The rime of the Ancient Mariner, 1876

Lord Byron : l'œuvre, éd. J. Bry.

Charles Perrault : contos (Barba-Azul, Cendrillon, Le Chat botté,

Chapeuzinho Vermelho, O Pequeno Polegar, Riquet à la houppe).


Iniciaremos nossa trajetória na Arte Ilustrativa de Doré com The Raven, incluindo aqui dez versões do poema em dez idiomas, incluindo o original.

Saudações Inomináveis a todos.






A Bíblia - Judite 13, 9





A Bíblia - Judite 13, 15



Continua aqui:

Gustave Doré - Projeto C.O.V.A. - Forumeiros
Share:

0 Ossos Lançados:

Tecnologia do Blogger.

Sobre Esta Cova







Inomináveis Saudações a todos!



Este é o blog do Projeto Companhia De Organizadores De Viagens Abissais (C.O.V.A.), o qual é totalmente voltado para a Arte Sombria, em suas manifestações através da Poesia, Literatura, Pintura, Desenho, Ilustração, Arte Digital, Música, Escultura, Arquitetura, Cinema e novas expressões artísticas e intelectivas que a todo o momento brotam das mentes dos que abordam tal temática. Com o intuito de reunir o máximo possível de artistas e interessados na mesma, então, aqui fundo este blog para divulgar o trabalho realizado nas páginas de mesmo nome existente no Forumeiros, além da elaboração de postagens com assuntos que não está no mesmo disponível.



Bem-vindos, Coveiros e visitantes!



Bem-vindos, cadáveres leitores!



Saudações Inomináveis a todos!



Inominável Ser

O COVEIRO

ADMINISTRADOR



Os Escribas Coveiros

Enterram-Se Nesta Cova:

Blog Archive

Labels

Covas Recomendáveis

Parcerias

Meu Perfil No Facebook

Lápides Eternamente Inderrubáveis

Recent Posts

Unordered List

Inomináveis Saudações! Escolham um de nossos banners e tornem-se Parceiros do Projeto C.O.V.A., enviando-nos o banner e o link de vosso trabalho para este endereço de e-mail: projetocova@gmail.com Design por Laracna D'Angels

Theme Support