14 de novembro de 2016

Barry James Lent



Inomináveis Saudações a todos vós, Coveiros e visitantes!


Barry James Lent não possui muitas informações biográficas disponíveis na Internet. Do que ele conta de si mesmo é que desde os três anos começou a desenhar, tendo desde esta idade um fascínio pelo Oculto, desenhando o Diabo e vários monstros que muito lhe fascinavam. A partir de 1999, ele começou a, através da técnica da aerografia e de estados auto-induzidos de transe, a criar imagens esplendores de visões sobre o Abismo, seus habitantes e herméticos sentidos originais. Mas, ele esclarece que nem tudo que até hoje criou é resultado de um transe e nos recomenda julgar a arte dele por nós mesmos. Para quem tem o dom de entrar em contato com as Trevas e seu Noturno Império, a arte que ele desenvolve é tremendamente cativante, genuína, magnânima e mágica.


Me apaixonei de imediato por esta arte, cujos exemplos posto abaixo. Navegar por cada uma é uma tarefa cabível a cada um, já que o nível interpretativo delas se refere ao impacto que causa ao olhar mais acurado. Examinem cada uma, adentrem em seus Mistérios, deixem-se guiar por suas Internas Abismais Vozes dentro de si mesmos. Entre O Real e o Irreal cada uma delas se encontra; é O Real em algumas captado pelo autor das mesmas; é O Irreal em outras captado pelo mesmo. No todo, o que se vê nas imagens é o que chegou ao artista através de um mergulho nos sutis campos de uma Espiritualidade que é para poucos. Não é uma arte maldita e nem bendita; não prova nada e nem reprova nada; não afirma nada e nem nega nada; é, simplesmente, PURA ARTE SENSORIAL, ARTE EM SI MESMA, a qual se concentra em arrebatar instantaneamente a quem lhe compreende os mecanismos de materializável execução.


Entrem em um transe agora e se deixem guiar por este Sombrio Roteiro Extremamente Sendo Ainda Escrito nos fundamentos e sentidos desta Arte.





Pestilence Jackal Kuru



War Caelpher Krieg



Trinity



Gloria Autem Daemonia




The Gate of Hell





Lucifer



Seraphim The Truth About Angels




Carnal Cross Altar Plaque for Sex Rituals



Devouring the Cosmos



The Abyss




The Ring Acontemplation on Commitment





Traveler I




Traveler II





Cassiopeia



Shub Niggurath





Gateway to the Apocalypse




Charmaine Dark Angel





Soul of a Southern Oak





Death Zaccagnini




Famine Gabreillini





Obligation





Bane





Caelpher





Lord Cerberus




In the Kingdom of the Blind





Daemonica



My Reality and Truth





Autumn Winds





Bearer of Light and What'd Stand's Behind





She Quiets My Demons



Black Sun II



Raven Heart





Melancholy





Para mais das visões de Barry James Kent, acessem:






Saudações Inomináveis a todos vós, Coveiros e visitantes!






Share:

12 de novembro de 2016

Da Magia


El Mago - Luis Royo 



Inomináveis Saudações a todos, Coveiros e visitantes!

Nós temos magias em nós a cada momento que caminhamos, sorrimos, choramos, sofremos, vivemos e morremos.

Nós somente vivemos verdadeiramente quando morremos para as anti-magias do seguir sempre o que há séculos é seguido: o viver comum que cria apenas máquinas que tudo repetem do que vêem em seu redor.

A originalidade é uma magia maior, uma canção de alegrias ao Espírito Eterno que pode se realizar na Matéria como espetáculo vivo de grandiosas realizações e crescimentos PARA SI MESMO E PARA OS DEMAIS QUE QUEREM CRESCER.

Se vocês querem saber, eu não sou do tipo que recomenda ações de vida e isto aqui não é auto-ajuda.

Falo da Magia Interna em cada um de nós, a mesma Magia Interna que moveu os Deuses Interiores de indivíduos como Eliphas Levi Zahed, Helena Petrovna Blavatsky, Charles Webster Leadbeater, Annie Besant, Aleister Crowley, Jack Parsons, Anton Szandor LaVey e tantos outros no Caminho Do Descobrimento Verdadeiro De Si Mesmos.

Eles viram que as magias são em tudo vivas e não necessitam ser escandalosas ou objetos de exibição de grandes circos.

Lidar com as magias em redor é ser uma fonte de forças maiores para si mesmo, é ter como eles as pontes sempre erguidas para altas realizações.

É impossível alguém imitá-los pratica e teoricamente, pois não se pode ser um mero seguidor robotizado das palavras de outros.

Cada um de vocês deve saber quando se tornar nítida em si a vontade de querer ser muito mais do que já é.

Amando, vocês praticam as suas magias.

Divertindo-se, vocês praticam as suas magias.

Estudando, vocês praticam as suas magias.

Lendo, vocês praticam as suas magias.

Ficando inertes, odiando e portando preconceitos, vocês praticam apenas as molduras de abismos no Nada.

Até mesmo não fazendo nada, não pensando em nada, não se movendo de suas camas, vocês praticam as suas magias.

Mas, na inércia, no ódio e no preconceito deliberados, nada há, a magia é não-magia.

Estou dizendo para vocês seguirem estas palavras?

Seria impossível vocês as seguirem e eu não estou nada ordenando, exigindo ou obrigando a partir destas reflexões sobre as magias.

Seria impossível porque a minha Magia Interna dita apenas para mim o meu pensamento aqui exposto e para vocês este pensamento é estranho porque não é vosso.

Tentem, então, se quiserem, escrever sobre as suas descobertas conscientes a todo instante das maravilhas em seu redor, desde o grão de areia da praia sob a sola de vossos pés até os gritos de alegria nas comemorações de gols em jogos de futebol.

Na espontaneidade desses momentos e do momento do que escreverem pode ser que suas magias revelem-se.

Ou não sigam este Inominável Ser nesse método de descoberta de si mesmos, é melhor não segui-lo.

Neste não seguir-me e em todo não-seguir do que outro dizem uma revolução interior ocorre: O DESPERTAR DAS MAGIAS DE TODO INSTANTE.

Todas as magias sendo A Magia.

Toda A Magia Revelando A Serena Descoberta Da Verdadeira Realidade.

Sigam O Raio E Não A Trovoada!

Saudações Inomináveis a todos, Coveiros e visitantes!




Share:

11 de novembro de 2016

Verdades Voláteis - Ciberpajé



Aforismos, vozes e arte: Ciberpajé (a.k.a. Edgar Franco)
Música, edição e mixagem: Sérgio Ferraz
Sintetizadores utilizados: Moog Little Phatty Stage II, Roland SH 01, Roland Juno Di.
Lunare Label
Brasil
2016



Inomináveis Saudações a todos vós, Coveiros e visitantes!


Volátil é um adjetivo referente a “aquilo que pode voar”; em sentido figurado, a inconstante, inconsistente, volúvel; e em Química designa tudo que evapora em estado normal facilmente. Todas essas variações do mesmo termo encontra em Verdades Voláteis, EP do Ciberpajé (a.k.a. Edgar Franco), uma direção que intuitivamente pode ser confirmada pelo sentido dos três Aforismos. Se formos pelo caminho intuitivo, cada uma das concepções acima se conecta a cada Aforismo em particular. E os sintetizadores de Sérgio Ferraz garantem uma sensação de transitoriedade, maleabilidade e, paradoxalmente, flexibilidade de dinamismo sensorial para a compreensão do que o Ciberpajé recita. As recitações ecoam como partes de um pensamento coeso, nada preso ao realismo irrealizável do cotidiano das massas. A profundidade desta obra é obviamente direcionada a quem trabalho na volatilidade dos conceitos acima o seu cotidiano.


Porque a permanência em um eterno estado de não-mudança, é retrocesso deteriorante da mente, do corpo e da alma. Há um aviso latente no EP para que a ferrugem dos dias passados nesta civilização pulsante em nados na deterioração não nos assassine. Os Aforismos falam em tomar o controle do movimento vital de tudo em redor sem se tornar obsoleto. Os Aforismos ditam uma mensagem que compactua com a forma de sentir na profundíssima verdade do Ser a infinita energia da mudança para algo além do comum e simplório humanos. Os Aforismos, indiretamente, falam em uma revolução interior que somente pode ser trabalhada no movimentar das peças de cada visão particularizada da humana realidade.


Analisemos, a seguir, cada Aforismo.








Aforismo I


Sigo sem portos seguros na dolorosa, extática e instigante senda da vida. Busco não ferir ninguém ao tornar-me o que sou, mesmo que isso seja algo muito difícil. Me vejo no olhar de todos os seres, mesmo no daqueles pelos quais tenho ojeriza — eles me revelam segredos e medos daquilo que também está em mim. Sou um paradoxo vivo, mas acima de tudo um amante da vida com quem mantenho um namoro conturbado e excitante. Amo muito, mas quero amar mais, muito mais, amar até explodir na forma de luz.
(Ciberpajé)


Vôos por caminhos da mente, da alma e do coração. Vôos sem sentidos que designem uma interrupção para o aprisionamento em uma gaiola de negações do próprio ato de Ser. Vôos que se fazem âncoras a trazerem para a superfície o que há de melhor na personalidade, muito distante das máscaras que milhares pelo mundo tanto portam por todos os lados. Vôos que adotam em sua mais completa forma a verdadeira maneira de ser e estar harmoniosamente atado à Vida. Vôos que determinam o amor sob vontade, o único amor não-egoísta, não-possessivo e não-escravizante.



Aforismo II


Os mortos tornam-se santos, mesmo alguns monstros psicopatas podem ser beatificados quando morrem. Aos vivos cabe o ônus do julgamento. Políticos morrem e bandeiras — signos da segregação humana e de toda idiotice dogmática de pátria — ficam a meio pau. Poetas morrem e com eles morrem sonhos de um mundo com menos políticos e mais poetas, com menos competição e mais solidariedade, com menos poder e mais felicidade.
(Ciberpajé)


Inconstantes são os valores da Humanidade. Inconstantes são as ideologias moldadas pelas mãos e mentes humanas. Inconstante é a vida com seus atados laços que empurram todo o mundo para a vala comum do cemitério existencial. Inconstante é a morte e a ideia de que traz sabedoria, paz e harmonia para aqueles que a posteridade proclama como “grandes homens e mulheres da Terra”. A Poesia, uma Deusa que se nega a ser enterrada, é uma sobrevivente nestes tempos de insensibilidade e sabedoria. Jeffrey Dahmer, Adolf Hitler e Napoleão Bonaparte são mais considerados pela mídia do que Dante Alighieri, Charles Baudelaire e Carlos Drummond de Andrade. Os Dahmers, Hitlers e Napoleões são os decadentes heróis em voga na sociedade mundial. Os Alighieris, Baudelaires e Drummonds são nobres desconhecidos invisíveis. Os monstros vencem. A Evolução se apaga. A Desgraça Contemporânea se afirma.



Aforismo III


Eu não sei de nada. Eu não busco a verdade. O Universo é vivo e em constante mutação e expansão, por isso as verdades são tão voláteis quanto a nossa existência terrena diante das eras do Cosmos infinito. A tal verdade de agora dura o tempo ínfimo até a próxima mutação do mundo. Eu sou um mutante simbionte navegando na onda instável e tempestuosa da vida!
(Ciberpajé)


Evaporar-se e fazer parte de um todo maior, sem fatídicas conexões fadadas ao fracasso e furiosas evasões para pontos focais da Realidade Universal nada condizentes com os passos de um espírito livre. A Verdadeira Vida é uma declaração contra a mentirosa farsa que se desenvolve no meio da civilização. Sábios? Gênios? Egos fadados ao esquecimento diante do Todo. Personalidades empobrecidas diante da Vastidão Cósmica e Anti-Cósmica. Seres pequenos diante da Universal Multiplicidade das Formas. Nada saber. Nada advogar. Nada Ser. E, verdadeiramente, assim, Ser, transmutando-se a cada instante dentro das reais possibilidades deste Microcosmo.




O intuitivo cabe em cada uma das análises acima, tão voláteis em todos os sentidos quanto este Inominável Ser que vos escreve. Cabe a cada um de vós, tão voláteis em todos os sentidos quanto eu, consciente ou inconscientemente, interpretar com suas próprias palavras cada Aforismo acima. 


E para saberem mais acerca dos artistas envolvidos na produção deste EP e da gravadora, acessem:









E para baixarem o EP acessem:


Verdades Voláteis - Ciberpajé - Download


Saudações Inomináveis a todos vós, Coveiros e visitantes!








Share:

8 de novembro de 2016

Henning Ludvigsen



Inomináveis Saudações a todos vós, Coveiros e visitantes!

A Arte Digital de Henning Ludvigsen ressoa fantasticamente senhora de uma habilidade intensamente dinamizante de toda a nossa capacidade de sonhar e de sobrevoar altos horizontes das Vias Do Sonhar. Qual Dragões Sonhadores, como o Dragão acima a realizar fantástico vôo que guia Sua Senhora, as belezas digitais por ele moldadas vão das imagens mais oníricas às mais aterradoras, encontrando-se no vasculhar da mesma referências ao Ocultismo bastante claras e possantes. Deixar-se guiar, apenas, não dá vantagens, devemos interpretar faceta de uma obra de arte digital ou não sempre da perspectiva do estudante interessado em Aprender e não apenas do ocasional observador ou admirador que apenas goste de imagens. 

Devemos amar a Arte com toda a alma nossa, amá-la quando produzida de todas as formas e maneiras, sem a trava comum inerente aos que apenas consideram “belas” as obras que compõem a mesma. Ludvigsen pode ser considerado um dos grandes amantes da Arte Digital e, sem dúvida nenhuma, é já um mestre da mesma. Nascido em Holmestrand, uma pequena cidade ao sul da Noruega, realizou seus estudos de Arte no mesmo país de modo tradicional, incluindo a criação a partir de veículos digitais posteriormente, Após concluir os estudos, trabalhou no meio industrial, envolvendo-se principalmente com desenvolvimentos para o sistema MacOs. Esses trabalhos permitiram-lhe desenvolver uma maior acuidade para com a Arte Digital, oportunidade de treino e estudo que foram fundamentais para o seu crescimento como artista. Após este período, suas primeiras oportunidades reais de demonstrar o seu talento veio da indústria dos games; tendo esta oportunidade, destacou-se e foi logo convidado por uma empresa grega para trabalhar em Atenas, convite que aceitou, indo residir na cidade com a sua esposa, a igualmente artista digital, especializada em RPG, Natascha Roeoesli.Desde 2004, Ludvigsen tem trabalhado com criações digitais em 2D e neste ano de 2009 tornou-se Diretor De Arte de uma empresa greco-norueguesa de jogos de computador comsede na mesma cidade de Atenas. 

Recentemente, sob a sua supervisão, foi lançado o MMORPG Darkfall; e seus demais trabalhos incluem trabalhos de ilustração para cardgames, para as séries de games da Fantasy Flight e edita o magazine ImagineFX , publicado pela Future Publishing. Uma lista de alguns dos prêmios que ganhou e de seus trabalhos publicados:


* Múltiplos concursos CGTalk Choice

* Múltiplos Daily Deviations (Deviant Art)

* The New Masters of Fantasy* ImagineFX Master of Art

* Vencedor do Pixeltheory AwardPublicações* CG Art | style Magazine (China)

* ImagineFX Magazine (Future Publishing); articles, tutorials and workshops (56 articlesover 35 issues)

* The Art of Lovecraft’s Cthulhu Mythos (Fantasy Flight Games)

* The art of A Song of Ice and Fire (Fantasy Flight Games)

* Art Scene International magazine

* Computer Arts Projects (Future Publishing)

* Exotique 2 (Ballistic Publishing)

* Exotique 3 (Ballistic Publishing)

* Exotique 4 (Ballistic Publishing)

* Exposè 2 (Ballistic Publishing)

* Exposè 3 (Ballistic Publishing)

* Erotic Fantasy Art (Ilex Press)


Louvemos, aqui, a sua obra.



All Out 


 Armed


 Having Break Big



 Fly With Me 


 Bat Surf 



 Dragon Caller 



 Gargirl 



 Capa de Gate of Souls 



 Goh Cephal 



 Zoe, The Innsmouth Cook 



 Wallpaper



Call of Ctulhu - M'Weru




Glow




Out of the Dark




Spiral - Demon Girl



Para maiores informações acerca do trabalho dele, acessem:


Henning Ludvigsen - Online Portfolio



Saudações Inomináveis a todos vós, Coveiros e visitantes!





Share:
Tecnologia do Blogger.

Sobre Esta Cova







Inomináveis Saudações a todos!



Este é o blog do Projeto Companhia De Organizadores De Viagens Abissais (C.O.V.A.), o qual é totalmente voltado para a Arte Sombria, em suas manifestações através da Poesia, Literatura, Pintura, Desenho, Ilustração, Arte Digital, Música, Escultura, Arquitetura, Cinema e novas expressões artísticas e intelectivas que a todo o momento brotam das mentes dos que abordam tal temática. Com o intuito de reunir o máximo possível de artistas e interessados na mesma, então, aqui fundo este blog para divulgar o trabalho realizado nas páginas de mesmo nome existente no Forumeiros, além da elaboração de postagens com assuntos que não está no mesmo disponível.



Bem-vindos, Coveiros e visitantes!



Bem-vindos, cadáveres leitores!



Saudações Inomináveis a todos!



Inominável Ser

O COVEIRO

ADMINISTRADOR



Os Escribas Coveiros

Enterram-Se Nesta Cova:

Blog Archive

Labels

Covas Recomendáveis

Parcerias

Meu Perfil No Facebook

Lápides Eternamente Inderrubáveis

Recent Posts

Unordered List

Inomináveis Saudações! Escolham um de nossos banners e tornem-se Parceiros do Projeto C.O.V.A., enviando-nos o banner e o link de vosso trabalho para este endereço de e-mail: projetocova@gmail.com Design por Laracna D'Angels

Theme Support